Esmaltação Americana (e sem tirar as cutículas!)

Padrão

Meninas,

Esse post é pra mostrar pra vocês duas coisas: é possível fazer as unhas sem retirar as cutículas e a esmaltação americana é muito mais simples do que parece!

Já estamos na nossa terceira semana sem tirar as cutículas. Fácil? Nem um pouco. Confesso que tem momentos que dá vontade de pegar um alicate e tirar até o último pedacinho, mas meu marido escondeu meu alicate porque me conhece eu sou forte. Tenho hidratado muito, muito mesmo (#aloka) e isso faz com que eu não veja as pelinhas saltando. Bom, essas são minhas unhas, sem hidratação e dignidade:

Cutículas sem Hidratação

Aí você pensa: “Como raios eu vou fazer minhas unhas com essas pelancas aparecendo e me irritando??” e eu respondo: “Assim, ó:”

Você vai precisar de:

Material Utilizado

  • 1 amolecedor de cutículas da sua preferência (eu usei o da Risqué);
  • 1 hidratante de cutículas da sua preferência (eu usei a cerinha amada da Granado);
  • 1 espátula de unhas;
  • 1 pincel chanfrado (isso mesmo, desses de maquiagem);
  • 1 palito de unhas (o de ponta mais fina que você tiver);
  • Algodão
  • Acetona
  • *Na foto tem um alicate. Caso você não tenha auto controle, mantenha o alicate fora da lista!

O primeiro passo é empurrar as cutículas. Passe o amolecedor de cutículas em todos os dedos, deixe agir por alguns minutos e depois empurre as cutículas utilizando a espátula.

Amolecedor de Cutículas

Empurrando as Cutículas

Depois desse processo, o resultado (pra mim) não é satisfatório. Imagino que seja pelo fato de as cutículas ainda estarem muito repicadas, e o empurra empurra da espátula faz com que as pelinhas levantem mais! Pra isso o alicate, pra cortar aquelas pelinhas maiores que estão pro alto! Mas só pra isso, hein! Enfim, vamos torcer pra elas crescerem logo! Aí entra a nossa hidratação. Depois de lavar as mãos e passar a cerinha, dá pra ver a diferença!

Sem Hidratação

Com Hidratação

Não sei se deu pra perceber a diferença nas fotos, mas é gritante! Depois da hidratação parece até que tirei as cutículas!

Antes de começar a esmaltar, é preciso retirar o creme das unhas, mas só das unhas. Pra isso, embebo o pincel chanfrado na acetona e passo nas unhas, sem tirar a hidratação das cutículas.

Tirando o creme das unhas

Pronto, hora de esmaltar. Desde a semana passada que adotamos a técnica da esmaltação americana. Essa técnica consiste em deixar um espaço entre o esmalte e a cutícula, para não agredir as cutículas na hora de limpar o esmalte da pele. Na prática, a diferença no modo de pintar é a calma – enquanto na esmaltação tradicional passamos o pincel super rápido nas unhas, borrando bastante, na americana a calma é essencial, pra não encostar o pincel nas cutículas! Esse processo já começa na base. A dica é começar a esmaltar pelo meio das unhas, e depois passar nas laterais.

Depois das duas camadas passadas (ou quantas forem necessárias para o seu esmalte), o contorno do esmalte não fica preciso. Aí entra o pincel chanfrado. Por que usar o pincel e não o palito convencional com algodão? Porque o esfrega esfrega do palito + algodão resseca as cutículas, o que é o oposto do que desejamos aqui! Com o pincel, basta umedecer (é com e, e não com i, sabiam?) na acetona e contornar o esmalte ao longo da cutícula, alinhando a marca do esmalte.

Limpando com o Pincel

*Dica pessoal – o pincel que eu comprei tem cerdas muito flexíveis e grossas, o que faz com que a distância entre o esmalte e a cutícula fique muito grande. Por causa disso, eu uso o pincel primeiro, pra tirar eventuais borradinhas na pele, contornando mais por fora da unha do que por dentro. Depois, eu pego meu palito mais fino de todos, enrolo uma pontinha de algodão e passo a pontinha em pé entre a cutícula e o esmalte. Vejam bem, não é para desborrar com o pincel como sempre fizemos, com ele deitado sobre as cutículas, e sim para usar apenas a ponta dele!

Ajudando no contorno com o palito

Pronto! Unhas feitas sem agredir as cutículas e em tempo muito menor do que na esmaltação tradicional, usando o alicate e limpando todo aquele esmalte borrado.

Unhas prontas!

(Tá, não foi o melhor esmalte do mundo para ilustrar esse passo a passo, mas é que esse cinza feio aí virou o rendado bonito!)

Outra vantagem dessa esmaltação é na hora de remover o esmalte. A pele não fica toda manchada, e o processo é bem mais rápido!

Lógico que é diferente, leva um tempo pra acostumar. Eu sempre fui daquelas que não deixava meio milímetro entre a cutícula e o esmalte, mas confesso que os benefícios me atraíram e eu me adaptei bem rápido! Pretendo continuar!

E aí, quem tá no mesmo barco que a gente? Espero que as dicas ajudem!

Beijos,

Carol

Anúncios

»

  1. Nem parece que você não tirou as cutículas Carol, depois que elas foram hidratadas, ficaram lindinhas… A esmaltação americana é mesmo muito interessante, mas, no alto da minha descoordenação, não me arrisco… =/
    Bjaum meninas!

  2. Nossa, Carol suas cutículas estão ótimas! no estágio que estou, só empurrar tb não dá conta do recado, mas como minhas cutículas já estão bem comportadas, o que tem resolvido é, com a outra ponta da espátula, aquela mais pontuda e mais afiada, eu deslizo de leve, fazendo o contorno da cutícula sobre a unha (como se estivesse desenhando). Com isso, eu consigo tirar só as pelinhas mortas e secas e deixo o contorno bem certinho.
    E sua esmaltação americana tá ótima, hein!? a minha primeira foi um desastre, aí desisti. Semana passada criei coragem pra tentar de novo e até que ficou mais ou menos… hehehe mas eu quero msm é arrumar um pincel bem fino.
    Beijos

    • Ai gente, to muito feliz com tantos comentários falando que minhas cutículas estao boas!! Hahaha!

      Grazy, o palio faz diferença, principalmente pra gente que ta acostumada com o esmalte colado na cutícula! Compra um de metal!

      Beijos,

      Carol

  3. Baratiiiiiiinha!!!
    Adorei!
    Assim, eu já tentei ficar um tempo sem tirar a cutícula, mas durou só um mês e pouquinho…. Logo em seguida viajei, não hidratei, voltei com tudo ressecado e não deu pra resistir… tirei tudo! =0/
    O pior é que eu já tava acostumando e a situação não tava mais tão crítica, sabe? Mas agora empolguei e vou começar de novo!
    Também usava essa cerinha da granado, na época fui comprar a canetinha, mas tava em falta. Vou tentar comprar agooooora!
    E não conhecia essa tal de esmaltação americana. Sempre passei o esmalte o mais lambuzado possível pra ficar beeeeem grudado nas laterais. Maaaaaaaas agora tb vou adotar essa técnica!
    É isso, amei!
    Parabéns!!!
    Bjinssssss

  4. Pingback: Lápis de olho na linha d’água – A saga: Toque de Natureza « Café com Blush

  5. Pingback: Esmalte da Semana « Café com Blush

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s